quinta-feira, 22 de janeiro de 2009

Física 'Gerador Eletrostático de Van Graaff'


•Fundamentação teórica

Os fenômenos eletrostáticos são conhecidos desde o tempo dos gregos. Com o passar do tempo muitos cientistas como: William Gilbert, no qual fazia referência às cargas elétricas geradas por atrito e Benjamin Franklin que provava a existência de cargas elétricas no ar contribuíram para o aprimoramento e evolução no estudo da eletrostática.
Estes conceitos básicos sobre a natureza da eletricidade levaram à conclusão de que as máquinas eletrostáticas produziam e armazenavam cargas elétricas, sem contudo poder movimentá-las, devido às propriedades isolantes dos materiais usados em sua construção.

Fonte: http://br.geocities.com/saladefisica5/leituras/vandegraaff.htm

•Material

-material isolante
-dois roletes
-uma cúpula de descarga
-um motor
-duas escovas ou pentes metálicos
-uma coluna de apoio.

•Procedimento

Um motor movimenta uma correia isolante que passa por duas polias, uma delas acionada por um motor elétrico que faz a correia se movimentar. A segunda polia encontra-se dentro da esfera metálica oca. Através de pontas metálicas a correia recebe carga elétrica de um gerador de alta tensão. A correia eletrizada transporta as cargas até o interior da esfera metálica, onde elas são coletadas por pontas metálicas e conduzidas para a superfície externa da esfera.

•Conclusão
Concluíamos então que como as cargas são transportadas continuamente pela correia, elas vão se acumulando na esfera que fica carregada. Quando aproximarmos um corpo aterrado do gerador eletrostático observamos que ocorre uma descarga elétrica.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário